shots-saudaveis

Será que os shots matinais realmente funcionam?

Se é fato que as redes sociais criam tendências de todo tipo, a nutrição não sairia ilesa. Basta um giro no feed do Instagram para você esbarrar em uma receita fit. Ela virá acompanhada de uma música animada, passo a passo acelerado e um resultado bem apetitoso no final.

Se explorar mais um pouco, chegará numa misturinha de shot saudável. Eles carregam os chamados compostos fitoquímicos e bioativos, elementos funcionais sem fins terapêuticos. Geralmente, combinam especiarias, raízes, sumo de frutas cítricas e outros ingredientes diluídos em poucos mililitros de água ou água de coco, para manter a alta concentração.

A depender das substâncias da miscelânea, variados efeitos são prometidos. Há os chamados desintoxicantes, que prometem ajudar o organismo a se livrar de toxinas; os anti-inflamatórios, que visam reparar os processos inflamatórios crônicos do corpo; os energizantes, que garantem dose extra de ânimo para enfrentar o dia; e, por fim, entre os mais famosos, aqueles que se comprometem a fortalecer a imunidade do corpo contra doenças oportunistas.

“Nossa rotina agitada pode exigir mais do corpo do que ele tem a oferecer, então lançamos mão de certas ferramentas para adicionar variedade ao cardápio do dia a dia. Entretanto, os shots não substituem a reposição de nutrientes ou vitaminas deficientes”, afirma a nutróloga e médica do esporte Esthela Oliveira, de São Paulo.

As promessas são mesmo irresistíveis, mas é preciso manter a calma diante de tantas expectativas. “Além disso, os shots não podem servir como artifício psicológico para uma dieta saudável. Não há comprovação científica de que eles funcionem sozinhos. Quem quiser consumi-los, além de consultar um especialista, deve combiná-los a uma alimentação equilibrada, exercícios físicos, bons hábitos de sono e controle de estresse”, afirma a endocrinologista Maria Fernanda Barca, de São Paulo.

DESVENDANDO AS FÓRMULAS

Entre os ingredientes mais populares nos shots estão os alimentos considerados anti-inflamatórios e antioxidantes. É o caso da cúrcuma, do gengibre, do própolis, do limão e da laranja (leia mais ao lado). Também é possível encontrar versões termogênicas, com pimentas e derivados da erva do chá verde, que contém cafeína.

“São muitas variantes possíveis em termos de fórmula. Cada pessoa precisa entender suas necessidades e intolerâncias. A acidez do limão pode causar desconforto abdominal para alguns, por exemplo”, explica a nutricionista Lícia D’Ávila, de São Paulo. É comum ingerir os shots em jejum, logo pela manhã.

“A absorção é aumentada, mas não é uma regra. Seguindo orientações nutricionais, eles também podem entrar no cardápio antes das refeições, para estimular enzimas gástricas, ou em momentos da tarde, quando a disposição cai, para ajudar no ânimo”, aponta.

O importante é que sejam associados aos hábitos que levam ao mesmo objetivo. Não adianta dormir poucas horas e usar a alimentação para compensar esse tipo de cansaço. Também vale lembrar que, se as promessas de reaver a vitalidade ou impedir aquela gripe que vem toda hora parecerem muito sedutoras, talvez seja o momento de um check-up médico para entender se não há algo de errado.

MAS E A IMUNIDADE?

Se fosse possível atualizar o ditado popular para o nosso tempo, ele diria que, em tempos de pandemia, quem tem saúde é rei. Isso ajuda a explicar porque se fala tanto em fortalecimento do sistema imunológico – e em artifícios para tal, como os shots.

Para começar, esqueça o mito de que é possível turbiná-lo. Na verdade, os hábitos trabalham não para bombá-lo, mas para que nada atrapalhe as respostas naturais do corpo diante de um invasor. E o que a gente coloca no prato tem muito a ver com isso.

“Há vários estudos que demonstram a relação do excesso de peso com uma inflamação interna crônica. Isso se deve a algumas substâncias produzidas pelo tecido adiposo. Essa é uma das razões pelas quais os obesos fazem parte do grupo de risco para a Covid-19, por exemplo, pois há mais chances de que ocorra a tempestade de citocinas, que é uma resposta hiperinflamatória do organismo. Acompanhamento médico e boa alimentação são consensos para manter a imunidade em dia”, argumenta o endocrinologista Marcio Mancini, chefe da unidade de obesidade do Hospital das Clínicas, em São Paulo.

Entretanto, vale lembrar que ser magra não é atestado de saúde. Ainda que visualmente não se aparente sobrepeso, as porcentagens de gordura e músculo podem estar em desarmonia. “Todo mundo precisa comer bem. Um bom menu deve ter de quatro a cinco porções de legumes e verduras ao dia, carboidratos integrais, proteínas magras, além de poucas frituras, industrializados e açúcares. Movimentar-se e controlar as doenças de base também são estratégias importantes”, finaliza.

OS PROTAGONISTAS DAS RECEITAS

CÚRCUMA
Estrela da Ayurveda, ostenta propriedades antimicrobianas, anti-inflamatórias e antioxidantes graças ao potencial da curcumina, agente corante amarelo.

PRÓPOLIS
Produzido pelas abelhas, é conhecido pela capacidade antimicrobiana e bactericida. O extrato também é comercializado em cápsulas, mas, no shot, vai em gotas.

CÍTRICOS
Limão, laranja e suas variedades, como lima e toranja, são ricos em vitamina C, além de facilitarem a ingestão pelo paladar familiar e, por vezes, adocicado.

GENGIBRE
Essa raiz também detém propriedades antioxidantes, antimicrobianas, antipiréticas e anti-inflamatórias. O sabor é um atrativo para shots, chás e sucos.

Acesse o link do Portal da Revista Claudia: https://claudia.abril.com.br/beleza/shots-matinais-imunidade-funcionam/

Deixe um Comentario

START TYPING AND PRESS ENTER TO SEARCH