PROLACTINOMA

Trata-se do aumento da produção da prolactina (PRL), hormônio fabricado pela glândula hipófise.

SINAIS E SINTOMAS

Em geral se manifestam de forma diferente de acordo com o sexo. Em mulheres, o aumento de PRL estimula as mamas, causando a saída de líquido leitoso pelos mamilos (galactorreia). Em geral há irregularidade ou falta menstrual (amenorreia). Pode ocorrer também queda de libido, pelos e acne, dificuldade de engravidar ou infertilidade e descalcificação óssea. Em outros casos, a doença é caracterizada por cefaleia, alterações visuais e alterações na visão periférica.

No homem, pode haver queda na produção de testosterona com diminuição do libido, da potência sexual e infertilidade. ). Podem também causar cefaleia, alterações visuais. Se o tumor é muito grande, comprime a hipófise normal e compromete o funcionamento de outros hormônios.

DIAGNÓSTICO

Pelo aumento persistente da prolactina e pela imagem (tomografia ou ressonância magnética), para avaliação da hipófise. Deve-se diferenciar o aumento da PRL por prolactinoma de outras causas, como síndrome do ovário policístico, traumas do tórax, stress, exercícios, hipotireoidismo, insuficiência renal, hepática e outros. O uso de alguns medicamentos também pode alterar os níveis séricos de PRL. Em geral o tratamento clinico é eficaz na maioria dos casos.

START TYPING AND PRESS ENTER TO SEARCH