ehyluopq7qowusxp7mw4zf6br

Tenho perda de libido por conta de diabetes, e agora? Deles responde

A perda de libido não é um problema incomum e pode ser provocado por diversas razões. Doenças crônicas, medicamentos, sobrepeso e questões psicológicas, entre vários outros fatores, podem estar por trás da falta de desejo sexual . Porém, felizmente, isso tudo é tratável.

O primeiro passo é identificar a origem do problema, a partir de qual momento começou a ocorrer a perda de libido  e se é de fato um problema na libido ou uma dificuldade de ereção. O próprio homem pode fazer isso, mas vale consultar um médico especializado para ter certeza. No caso de um leitor do Deles, cuja identidade será preservada, a diminuição no desejo ocorreu, ele acredita, por um dos remédios que toma para tratar  diabetes .

“Sou diabético desde meus nove anos de idade. Com o passar do tempo e a falta de controle nos níveis da glicemia, acabei por desenvolver uma complicação chamada Neuropatia Diabética [dano nos nervos periféricos provocado por diabetes]. Para evitar que a doença progrida, estou fazendo uso de alguns remédios, e isso fez com que eu perdesse totalmente a vontade de ter relações sexuais. Antes dos remédios, eu tinha relações três ou quatro vezes por semana, depois dos remédios, isso diminuiu e muito – já estou há quase 60 dias sem ter relação. O que eu faço para minimizar o efeito dos remédios?”, escreveu o leitor.

A endocrinologista Maria Fernanda Barca, membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia e da Sociedade Europeia de Endocrinologia, e a sexóloga Nelly Kobayashi respondem.

Perda de libido é consequência de sequela nos órgãos sexuais

Quando não controlada, a diabetes pode danificar o organismo, como no caso do leitor, que teve os nervos periféricos afetados. Dessa forma, a doença pode ter afetado outras partes do organismo, inclusive os órgãos sexuais, segundo a sexóloga.

Vale lembrar que uma diabetes não cuidada é prejudicial para a vida sexual não apenas a longo prazo, mas também a curto prazo. “Os maus cuidados provocam uma baixa de energia e disposição, o que acaba influenciando a disposição do homem em ter relações”, argumenta Maria Fernanda, que diz ainda que o estado psicológico do paciente pode contribuir para afetar seu desejo, assim como o sobrepeso, que costuma ser comum em portadores de diabetes tipo 2.

“Às vezes, o paciente não aceita bem o diagnóstico da diabetes, já está inseguro com o seu peso, e tudo isso atrapalha na hora de ter relações, provocando a perda de libido”, pondera a endocrinologista.

Com relação aos remédios, ela afirma que não é comum que eles provoquem a diminuição da libido e que vale consultar um médico especializado para analisar o quadro do paciente detalhadamente, avaliando a possibilidade de mudar o remédio.

Entretanto, se mudar de remédio não for possível, Nelly tem algumas recomendações: a primeira delas é pedir uma dosagem de testosterona, verificando a necessidade de reposição hormonal, caso seja possível.

Em segundo lugar, se alimentar corretamente e fazer exercícios físicos é essencial. Além disso, buscar um psicólogo também pode ser uma boa. “Isso mais para poder melhorar a disposição e a autoaceitação, com a diabetes, com tudo”, ressalta.

A sexóloga também reforça a importância de o homem ter uma conversa aberta e sincera com a parceira, explicando o que está acontecendo com relação à perda de libido e como ele se sente, para evitar se sentir pressionado durante momentos de intimidade, o que pode atrapalhar mais ainda.

Nesse momento, vale focar totalmente nas preliminares . “É legal o casal tentar fazer exercícios eróticos, de se tocar, sem a obrigação de ter que partir para a penetração, ficar só nos carinhos e carícias, justamente para tirar a pressão da ereção e da ejaculação, permitindo ao homem relaxar e curtir o momento”.

Nelly também recomenda que eles digam às respectivas parceiras do que gostam, quais tipos de toques e coisas desse tipo que possam estimulá-los. “A quebra da rotina, frequentar lugares diferentes, passar para a parceira o que os excita, fazer coisas que normalmente os excitaria, assistir filmes eróticos e usar produtos eróticos também podem contribuir muito nesse momento”, sugere.

Minha parceira tem diabetes e está tendo perda de libido, e agora?

Mulheres diabéticas também podem sofrer com a perda de libido. Aliás, isso é muito mais comum entre elas do que entre eles, para os quais a disfunção erétil costuma ser mais recorrente. Assim, também é imporante que os homens cujas parceiras têm diabetes saibam lidar com a situação.

De acordo com a endocrinologista, a queda no desejo das mulheres geralmente está associada ao seu estado psicológico, pois a diabetes provoca uma queda na imunidade, facilitando o desenvolvimento de candidíase e vulvovaginites, além de levar a incontinência urinária.

“Às vezes, sai até um pouco de urina durante a relação. Isso tudo pode causar um constrangimento, ela não ter um períneo adequado, mais flácido. Aí pode afetar relações futuras, ela pode não querer”, explica Maria Fernanda.

Já Nelly ressalta que, quando a diabetes está descontrolada, a mulher pode ter ressecamento vaginal e sentir dificuldade em atingir o orgasmo, pois a irrigação do clitóris pode ser prejudicada, coisas que estimulam a perda de libido.

“Além de controlar a doença e estar com os exames ginecológicos em dia, é recomendado o uso de lubrificantes à base de água. O pompoarismo também pode ajudar muito, principalmente do ponto de vista psicológico, para ela recuperar a firmeza do períneo. Dependendo da idade da paciente e se ela não tiver contraindicações, cremes vaginais com hormônios também podem ser usados”, diz.

Ambas ponderam, contudo, que isso tudo é difícil de acontecer entre mulheres que estão com a diabetes sob controle e realizam a medição do índice glicêmico diariamente. Da mesma forma que é raro em homens que fazem o tratamento adequado da doença. Lembrando que cada caso é um caso, assim como as reações adversas a medicamentos, que mudam de pessoa para pessoa, elas recomendam buscar um médico.

 

Acesse o link do Portal iG: https://deles.ig.com.br/sexo/2018-07-30/perda-de-libido.html

Deixe um Comentario

START TYPING AND PRESS ENTER TO SEARCH